Quinta de redação: Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Quinta de redação: Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Quinta chegou e trago mais um texto produzido por mim nessa que chamo de “Quinta de redação”. É muito bom treinar a escrita e como sempre repito o convite para que vocês me acompanhem nessa jornada maravilhosa de escrever textos dissertativos-argumentativos sobre uma temática com relevância nacional! Novamente segui a indicação de tema do site Projeto Redação (clique aqui para acessar).

Essa semana o tema é: As dificuldades do desenvolvimento científico e tecnológico brasileiro. 

Textos motivadores:

Texto I: Reportagens sobre o tema

http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2016/04/1765028-alckmin-critica-fapesp-por-pesquisas-sem-utilidade-pratica.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2016/12/1838685-ciencia-possivel.shtml

http://jovempan.uol.com.br/noticias/brasil/dificuldades-prejudicam-trabalhos-cientificos-no-brasil.html

Texto II:

educao-cientifica
Fonte: Google Imagens

Confiram a seguir o meu texto:

Incentivo, divulgação e retorno

Pesquisas nacionais são muitas vezes mais valorizadas no exterior que por aqui. Em todos os níveis de ensino, em teoria, se é possível desenvolver a iniciação científica contribuindo para o desenvolvimento nacional. Entretanto, a partir do momento que o próprio pais não incentiva tal atividade, e busca focar os investimentos em outras áreas, consideradas mais prioritárias que a educação, corre-se o risco de regressão nos poucos avanços já obtidos.

Seja na agropecuária, com destaque para as pesquisas desenvolvidas na EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), seja nas Universidades Federais e Estaduais nos seus mais diversos cursos de formação, as pesquisas desenvolvidas têm objetivos claros a serem alcançados. O corte das iniciações científicas pode ser comparado ao corte aos estágios, pois elas muitas vezes propiciam aos alunos o primeiro contato prático com o mundo profissional que eles irão enfrentar quando formados.

Reportagens retratando pesquisadores que saem do Brasil para desenvolver suas pesquisas em outros locais são alarmantes. A perca do conhecimento do indivíduo, que poderia ser replicado por terras nacionais, pode ser irreversível e, no entanto, nada parece ser feito para combater esta realidade. Sabe-se ainda que há pesquisas longas (anos), e poucas pessoas entendem o porquê de os trabalhos serem tão duradouros. Este fato se deve a pouca divulgação científica e a forma que é feita tornando-a por vezes inacessível a muitas as camadas sociais.

Os problemas nacionais na saúde, infraestrutura e política possuem maior destaque que os voltados para a educação. Entretanto, não se percebe que esta última pode ser a base das soluções para as problemáticas. Sabe-se que, por exemplo, países com altos índices educacionais sofrem menos com problemas relacionados a saneamento básico por ter seus investimentos feitos de maneira correta. Tal ação resulta em uma diminuição nos gastos com tratamentos de doenças, como verminoses, e o dinheiro que ia ser gasto tende a ser investido.

Soluções imediatistas, como cortes nos investimentos educacionais, tendem a não ser duradouras e a criarem mais problemas futuros se não forem bem pensadas. Uma boa alternativa para o desenvolvimento científico é utilizar o conhecimento já existente, seja nas universidades, escolas ou mesmo nas comunidades, de forma que este traga um retorno local. Há ainda de se pensar em alternativas para uma ampla divulgação científica, como o incentivo de iniciativas na internet, rádio e televisão proporcionando um maior contato da população com essas informações.

FINALIZANDO

Que tema bom de se escrever não é? São tantas as possibilidades que eu provavelmente me perdi na escrita, mas tudo bem, o importante é tentar. Espero que você tenha gostado do meu texto e que também escreva o seu próprio. Lembre-se de deixar sua opinião nos comentários ou me enviar um e-mail no dicadoleandro@gmail.com. Até mais!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s