Artigo Lido: Prospecção fitoquímica e avaliação do potencial antioxidante de Cnidoscolus phyllacanthus (müll. Arg.) Pax & k.hoffm. Oriundo de apodi – RN

Artigo Lido: Prospecção fitoquímica e avaliação do potencial antioxidante de Cnidoscolus phyllacanthus (müll. Arg.) Pax & k.hoffm. Oriundo de apodi – RN

Oi gente! Estamos chegando ao fim da segunda semana desse ano! E aí, já estão cansados e se sentindo sem nada para fazer? Que tal vir comigo e ler um artigo científico só para dar aquela atualizada sobre as pesquisas nacionais que estão sendo feitas?

Assustou? Sei que o convite é meio estranho, mas essa é a proposta desse segmento de meu blog, onde a cada semana trago a resenha de um artigo que me chamou atenção pelas minhas navegações no Scielo.

Antes de mais nada, gostaria de agradecer ao Feedback do Engenheiro João Luiz Pena, um dos autores do artigo que fiz a primeira resenha! Agradeço muito aos elogios à minha iniciativa. Ele me passou os locais de divulgação sobre o Programa Nacional de Saneamento Rural no Brasil. Essa parceria entre a FUNASA e a UFMG tem como objetivo realizar e aprofundar os estudos para concepção, formulação e gestão do programa que tem os marcos referenciais de promoção da saúde, desenvolvimento solidário e sustentável e erradicação da extrema pobreza. Vale a pena conferir:

Link do SITE: http://pnsr.desa.ufmg.br/pnsr/

Link da Página no Facebook: https://www.facebook.com/redePNSR

pnsr_512x512

LEMBRETES

ATENÇÃO: Eu recomento que vocês primeiro LEIAM o artigo que foi resenhado  abaixo na integra e depois venham ver a resenha aqui no blog!

Caso você queira ver apenas minha opinião pessoal sobre o artigo, basta descer até o tópico ANÁLISE CRÍTICA PESSOAL.

Essa semana, escolhi um artigo em que investiga o potencial para uso medicinal de uma planta!

Clique aqui para ler o artigo na íntegra:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1516-05722016000100180&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Então, vamos à resenha:

DADOS DO ARTIGO

Título: Prospecção fitoquímica e avaliação do potencial antioxidante de Cnidoscolus phyllacanthus (müll. Arg.) Pax & k.hoffm. Oriundo de apodi – RN

Referência Bibliográfica:

MORAIS, N.R.L. et al. Prospecção fitoquímica e avaliação do potencial antioxidante de Cnidoscolus phyllacanthus (müll. Arg.) Pax & k.hoffm. Oriundo de apodi – RN. Rev. bras. plantas med.,  Botucatu ,  v. 18, n. 1, p. 180-185,  mar.  2016. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-05722016000100180&lng=pt&nrm=iso&gt;. Acessos em 14 jan.  2017.  http://dx.doi.org/10.1590/1983-084X/15_058.

O estudo

Em resumo, o trabalho analisa de forma quantitativa e qualitativa os metabólitos secundários presentes nos extratos de C. phyllacanthus  oriunda do Nordeste Brasileiro, planta conhecida como faveleira ou faveira em que há relatos na medicina popular em usos como cicatrizante, analgésico, anti-inflamatório, antibiótico e diurético.

Estrutura

O trabalho possui uma introdução que contextualiza o leitor sobre o tema. Em seguida são apresentados os materiais e métodos utilizados nos experimentos e os resultados obtidos desses. O artigo finaliza com uma breve conclusão e agradecimentos além das referências bibliográficas. O artigo possui 6 páginas.

Conteúdo

As plantas são fontes naturais de substâncias químicas que são biossintetizadas com várias finalidades, como protege-las ou atrair polinizadores. Destaca-se o vasto patrimônio biológico da região da caatinga que apresenta espécies como a C.phyllacanthus (Mull. Arg.) conhecida como faleira, objeto do estudo. A espécie analisada possui relatos de uso medicinal humano e na alimentação animal, sendo disseminadas popularmente várias de suas propriedades como a cicatrizante, analgésica, anti-inflamatória, antibiótica e diurética.

Antioxidantes são substâncias que em pequenas concentrações, em relação ao substrato oxidável, retardam ou previnem o início ou propagação de reações de oxidação. O objetivo principal do estudo foi avaliar os extratos de faveleira visando a identificação das classes de metabólitos assim como avaliar o potencial antioxidante apresentado nos seus respectivos extratos.

Todas as análises espectométricas foram realizadas em um aparelho UV-Vis marca TEM-KA T-2000. A matéria prima foi cultivada e obtida no IFRN – Campus Apodi. O material foi previamente separado por folhas, galhos e raízes, triturado e deixado ao ar livre para perda de umidade. O mesmo foi extraído exaustiva e sucessivamente em hexano, etanol e água puros e secos em evaporador rotativo a pressão reduzida para obtenção de seus extratos.

O estudo descreve com detalhes as metodologias de análise empregadas em cada item sendo estas: 1 – Em análise preliminar, para identificar os metabólitos secundários presentes, utilizaram-se testes qualitativos propostos por Matos (1997); 2 –  A determinação de fenóis totais (FT) de cada extrato foi realizada pelo método de Folin-Cicalteau e expressos como mg de EAG (equivalência de ácido gálico) por g de extrato; 3 – A extração e análise de antocianinas (ANT) foram realizadas de acordo com Teixeira  et al. (2008); 4 – A determinação de dos teores de Alcalóides totais (AT) foi realizada de acordo com Lúcio et al. (2002) com alterações; 5 – A avaliação de taninos (TAN) foi realizada conforme a metodologia proposta por Broadhurst & Jones empregando-se catequina como padrão; 6 – A avaliação da capacidade antioxidante dos extratos foi feita através do método de captura dos radicais lires DDPH (2,2-difenil-1-picril-hidrazil) descrito por Almeida et. Al. (2010).

Tabelas apresentam os teores dos extratos secos das folhas, raízes e galhos de faveleira. A avaliação fitoquímica dos extratos revelou a presença de flavonoides do tipo flavona, flavóis e xantonas, triterpenóides pentacíclicas livres, catequinas, flavononas e saponinas em diferentes meios. Outra tabela apresenta os teores metabólitos dos extratos (FT, ANT, AT e TAN). Já dos resultados dos testes antioxidantes, destaca-se o extrato em hexano das folhas que apresentou uma relevante atividade antioxidante.

Concluiu-se que as análises realizadas foram capazes de revelar metabólitos secundários na espécie que podem ser os responsáveis pelas propriedades terapêuticas atribuídas à planta, além do destaque para o expressivo potencial antioxidante apenas nas folhas do vegetal. Por fim, os autores agradecem ao fomento recebido

ANÁLISE CRÍTICA PESSOAL

O artigo é perspicaz ao investigar o ponto desconhecido do porquê de uma planta apresentar efeitos medicinais no uso popular. A temática é motivadora para que outros pesquisadores também a utilizem na pesquisa de plantas medicinais locais.

A descrição dos materiais e métodos é o que mais chama atenção pela simplicidade, mas ao mesmo tempo pelo detalhamento do manuseio dos materiais e da fiel referenciação bibliográfica.

Os resultados apresentados foram motivantes e demonstraram que os objetivos almejados, ao que tudo indica, foram atingidos o que é um ponto de fundamental importância para as futuras pesquisas com a Faveleira.

Pesquisar plantas de uma área exclusivamente brasileira, como é o caso da caatinga, faz com que a importância do bioma seja elevada e proporciona o refletir sobre o avanço desenfreado e não sustentável de cidades por essas áreas que pode inviabilizar a descoberta de novas alternativas para a produção de fármacos ainda não descobertos.

RECOMENDO OU NÃO A LEITURA?

Vale a pena ler o artigo mesmo que você seja leigo na área. A explicação das tabelas é tão bem feita que mesmo eu, que não tenho experiência com os termos químicos usados, consegui-as entender com facilidade. Espero que outros trabalhos como esse possam ser realizados por todo o Brasil!

aprovado

CONTATO COM OS AUTORES DO ARTIGO

Caso você queira entrar em contato com os autores do artigo, o e-mail divulgado para correspondência é leonardo.alcantara@ifrn.edu.br

FINALMENTE

Espero que tenham gostado do artigo dessa semana. Eu achei bem interessante e fiquei ainda mais motivado em minhas leituras científicas e espero também os tenha influenciado assim. Vamos divulgar a produção científica do Brasil gente! Lembrando que caso tenham alguma indicação de artigo para leitura deixem nos comentários. Até a mais!

Anúncios

5 comentários sobre “Artigo Lido: Prospecção fitoquímica e avaliação do potencial antioxidante de Cnidoscolus phyllacanthus (müll. Arg.) Pax & k.hoffm. Oriundo de apodi – RN

  1. Um trabalho feito com muito esforço e dedicação, não só por mim, mais por toda uma equipe, que se empenhou para que o mesmo fosse realizado. Vê-lo sendo tão bem avaliado e publicado nesse blog é motivo de muito orgulho. Agradeço ao dono do blog pela forma e carinho com que descreve o artigo. Também quero parabenizar o mesmo pelo excelente trabalho em divulgar a pesquisa científica como um todo, mostrando a sua importância na sociedade de uma forma lúdica e atrativa para um público ainda leigo no assunto. Deixo aqui o meu muito obrigado.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Raquel o prazer foi todo meu! Essa pesquisa foi super motivante e foi um prazer resenha-la. Outra coisa que faço como professor do ensino médio é trazer essas discussões pro dia a dia da biologia e já motivar meus alunos na produção científica. Obrigado pelos elogios, são motivantes para que eu continue meu trabalho por aqui. 😊

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s