NANCAST #2 – Táticas para sair da BAD.

NANCAST #2 – Táticas para sair da BAD.

Dando continuidade ao meu projeto pessoal, trago-lhes o segundo episódio do NANCAST. Eu amei fazer e ouvir esse episódio e espero que vocês também gostem. Deixem seus comentários!

NANCAST

Aperta o play e confere:

 

NANCAST #2 – Táticas para sair da BAD.

Neste episódio eu exponho ao MUNDO as minhas táticas pessoais para dar aquele “chega para lá” na tristeza! São 8 “técnicas” (e 1 bônus) que te ajudarão a não ficar “borocochô”.

Indico:
Documentário: Sovdagari – O Mercador

Redes Sociais:
Twitter e Instagram @leandroJVsouza

Música de ambientação: Undercover (2018) – NEON NITECLUB

Anúncios
NANCAST #1 : Paixão por jogos!

NANCAST #1 : Paixão por jogos!

É com muito orgulho que lhes apresento meu novo projeto pessoal, meu próprio podcast!

NANCAST

Aperta o play e confere:

NANCAST #1 – Paixão por jogos!

Link para os jogos citados:
Emulador SNES (Super Nintendo): https://snes9x.br.uptodown.com/windows
Priston Tale: https://zenit.games/priston/
League Of Legends: https://br.leagueoflegends.com/pt/
World of Warcraft: https://worldofwarcraft.com/pt-br/
Fortinite: https://www.epicgames.com/fortnite/pt-BR/buy-now/battle-royale
Counter Strike Global Offensive: https://store.steampowered.com/app/730/CounterStrike_Global_Offensive/
Don’t Starve Together: https://store.steampowered.com/app/322330/Dont_Starve_Together/

Indico:
Livro: Em algum lugar nas estrelas – Clare Vanderpool
Filme: “Paraíso Perdido” e “Casamento de Muriel”

Redes Sociais:
Twitter e Instagram @leandroJVsouza

Música de ambientação: Undercover (2018) – NEON NITECLUB

P.S.: O podcast foi gravado hoje (31 de outubro), e não 31 de dezembro. Apesar das viagens no tempo serem teoricamente  possíveis, ainda não as realizei (risos).

Relato pessoal: Outubro de 2018 (ou seria 1964…)

Relato pessoal: Outubro de 2018 (ou seria 1964…)

Pois é, chego ao fim de mais um mês em um momento que elegemos um presidente baseando-se em notícias divulgadas por Whatsapp, por discursos publicados no Facebook e por uma campanha sem debate político. Eu não sei o que pensar sobre os momentos futuros, apenas parar e organizar o presente e quais serão meus próximos passos.

Agora penso qual a melhor estratégia. Qual o melhor plano de vida? Eu sempre tive a certeza, e fui traçando isso ao longo de minha jornada, que com trabalho, esforço e organização, tudo o que desejo se realizará (mais cedo ou mais tarde). Agora, vivo pela primeira vez as vésperas de um governo que promete mudar tudo. Devo temer ou lutar? Devo recuar ou levantar minha voz? Ah… as dúvidas.

Uma certeza que tenho é que não devemos desistir. Vamos estudar. Vamos nos divertir.

Durante o mês o fato mais importante foi mesmo a eleição presidencial. Me impressionou a quantidade de amigos e familiares que votaram a favor de um projeto de ódio. Mas também me impressionou a quantidade de amor que vi, vivi e senti. É mentira que o projeto vencedor foi unanimidade. Vejam a quantidade de nulos. Ainda somos maioria.

Outra surpresa foi a Gal Costa. Nossa que voz. A descoberta (sim, só conhecia os clássicos) foi impressionante. Passei a semana inteira ouvindo e baixei a playlist “This is Gal”, que inclusive recomento a todos. É daquele tipo de música que acalma. Ótimos arranjos e um qualidade que é acalentadora em momentos de desespero.

Voltei a assinar a Netflix, desta vez com o plano individual e para sempre me manterei assim (após o abandono dos amigos). Também passei a assinar o Spotify (e que maravilha). Sinto-me crescendo com esse up cultural.

O resumo do mês é isso: Decepções com as amizades apoiando um discurso de ódio e  felicidades com a volta de assinaturas individuais de planos on line de stream. Será que estou ficando digital demais e esquecendo de olhar para o real? Eu sinceramente acho que não. Já reduzi bastante a quantidade de jogo on line, a quantidade de tempo na internet. Aumentei os meus trabalhos físicos e adiantei muita coisa. Torço por um projeto de país que se desenha. Tenho esperança e fé. Espero que os próximos tempos tornem-se tranquilos.

Até a próxima amigos. Até mais…

Eu não vou temer. Eu vou lutar.

Eu não vou temer. Eu vou lutar.

Sim. O baque foi intenso. Mas sabe de uma coisa? Eu sou muito mais forte. Em tempos como esse, em que a intolerância prevalece e uma onda de conservadorismo predomina em todos os cantos, eu me peguei imaginando:

“Ué, e agora? É isso, me calar e desistir e voltar para uma vida pacata aceitando os desmandes?”

JAMAIS!

Não vou desistir. Independente do cenário, a minha luta será diária. Eu tinha me acomodado. Achava que estava tudo legal, que a tolerância crescia ao meu redor… É muito bom saber que era tudo mentira. Não confiar é a lição que mais fica. Não confiar nas frases de efeito de bonzinho.

LUTAR!

Relato pessoal julho 2018

Relato pessoal julho 2018

EVOLUÇÃO PESSOAL

Eu já sabia que o mês ia ser agitado por conta da visita de meus parentes que vieram de de São Paulo… Mas foi bem mais do que eu esperava.

A começar pelo surgimento de novos conhecidos.

Em minha vida, existem basicamente amigos, conhecidos e familiares. Amigos, numericamente, não chegam a fechar os dedos de uma mão. Os familiares, costumo subdividir em pessoas do bem (aquelas para manter perto, pois são maravilhosas) e pessoas estranhas (evito o papo para não me contaminar com a negatividade). Já os conhecidos são pessoas, legais ou não, que podem vir a se tornar, um dia, amigos.

CONHECIDOS

Relendo meus relatos pessoais e fazendo uma breve análise de minhas relações pessoais, pude perceber que formei uma camada pessoal protetiva das emoções ao longo dos anos. Como por exemplo, em relação a esses dois novos conhecidos que apareceram em minha vida. Afrodite e Narciso. Por Afrodite senti sinceridade e verdade nas palavras e ações. Essa provavelmente, caso permaneçam as conversas e o convívio, poderá tornar-se uma fiel e boa amiga.

Já Narciso… Há tempos sei de sua existência, pois fazemos parte de um grupo em comum. Ao conhecê-lo pessoalmente os sentimentos se confundiram. Felizmente, Narciso me esclareceu a mente, e conseguiu me mostrar que eu estava equivocado quanto ao que eu estava começando a sentir.

Se você quiser ver um filme de minha relação com Narciso, basta que se veja o episódio 10 da primeira temporada de Aggretsuko.

[ALERTA DE SPOILLER SOBRE O EPISÓDIO NO PARÁGRAFO SEGUINTE…]

No episódio, a personagem tem um dos melhores desabafos de toda a temporada. A cegueira causada pela admiração de pontos únicos da personalidade de seu colega de trabalho faz com que ela mude seus hábitos normais, levando-a a sofrer, (como é visto em seus calçados).  Mas então, em um dia de caos estremo no escritório, seu chefe fala: “Se você acaba dando  (admiração…) mais do que recebe em troca, no final, não vai restar nada”. Então, ao desabafar no karaokê cantando, a personagem volta a ver o mundo real perante a si. E perde o encanto.

Apesar de perdido o encanto por Narciso, ele foi muito importante para minha evolução pessoal. Principalmente pelo dia 14. Neste, realizamos uma viagem para a capital. Lá reencontrei 4 amigas e 1 criança.

DOIS DIAS ANTES DA VIAGEM

Antes da viagem eu, meu primo e sua esposa (Dionísio e Ariadne respectivamente) tivemos o que considero a primeira e segunda melhores noites de saída do mês de julho. Na primeira noite (dia 12) fui, desacreditado de que ia gostar, a um bar hétero aqui da cidade. Entretanto, a felicidade em mim neste dia foi comparável ao meu vislumbre na minha primeira balada gay. Na segunda noite (13) fomos a costumeira micareta fora de época de minha cidade natal (outro passeio hétero ao qual sempre me nego ir). Me diverti tanto quanto a noite anterior. Ficamos acordados até as 6 da manhã do dia seguinte e então viajei direto  para Teresina.

1 VIAGEM, 4 AMIGAS E 1 CRIANÇA

As duas primeiras amigas me acolheram a tarde  em sua casa com uma lasanha, um prato de arroz, suco, lanches, quarto e casa perfeitamente arrumados e uma sensação de PAZ que há tempos não sentia. Essas duas (Amazonas) fazem parte da minha vida, e os papos que tivemos não são aqui publicáveis, mas saibam que foram revigorantes.

As duas outras amigas e a criança formam a minha base vital. Ficamos hospedados na casa de Deméter.  A casa  era local de encontro para trabalhos, almoços, dormidas e papos na época da universidade. A fachada tinha mudado, mas ao entrar tudo estava igual. Ao ficarmos os 3 na cama ( eu, Deméter e Ártemis) só de observar as conversas eu me sentia bem. Os papos que ali rolaram são, também, pessoais demais para serem publicados.

A noite saímos ( eu e Ártemis, pois balada nunca foi o passeio de Deméter que ficou cuidando da criança).

Ao chegar na balada, Dionísio e Afrodite já estavam na pista de dança, então começamos a dançar. Em resumo: A pista foi meu Karaokê. O dançar fui eu cantando.  E ali se esgotou o resto de encanto que existia por Dionísio. Uma pena. Vida que segue.

Essa balada foi provavelmente uma das minhas últimas. Ao refletir depois, vi que na noite anterior (na micareta fora de época rodeado por familiares e héteros) eu me diverti bem mais.

Em relação às minhas emoções afetivas, pessoalmente me senti na música The Boss da Diana Ross. Agora ela é ainda mais especial para mim. E eu? Ah, eu voltei a ser “o Chefe” em minha vida. Tenho certeza que em alguns meses o amor volta e mostra quem é que manda.

FIM DE FÉRIAS E EDITAL

Nos últimos dias. Conversei com outro primo. Poseidon. Resolvi finalmente falar diretamente para ele, como algumas de suas piadas homofóbicas não faziam sentido e ele entendeu. Poseidon é uma das únicas pessoas em que eu confio plenamente. Sua honestidade é inabalável e minha torcida pelo seu sucesso profissional e pessoal é diária. Conversei, ainda, com ele sobre como Zeus evoluiu como pessoa. Eu vi em Zeus um amadurecimento incrível. Tornou-se um homem e ainda é um jovem.

A ROSA E ÁGUA

Apolo é intrigante. Sua voz e intenções são tão inquietantes. E por quê tanta gente quer saber o que se passa em sua mente? Ele é uma boa pessoa. A melancolia passageira em seu olhar deve ser saudade. A saudade faz isso. Apolo é como uma rosa que murcha ao ficar longe do seu amor (água) por alguns dias… Mas assim como as rosas, basta rever e passar um pouquinho de tempo em contato com a água que logo a beleza volta a lhe enfeitar.

Reduzir a importância de Apolo neste mês intenso a apenas um romance não foi intencional. Passamos pouco tempo juntos e esse foi o ponto que mais me chamou atenção. Ele é muito mais que isso, e sabe disso.

Saiu o edital do concurso estadual. Meses de isolamento se seguirão meus amigos…

FIM

P.s.: O texto já está muito grande, mas eu gostaria de deixar registrado mais uma vez, o meu agradecimento ao SOL. Você não sabe o tamanho do amor que eu desenvolvi por ti e como você me fez crescer pessoalmente naquela conversa. Seja bem vinda a palma de minha mão.

Relato pessoal: Abril de 2018.

Relato pessoal: Abril de 2018.

NESSES ÚLTIMOS DIAS

Os últimos dias tem sido bastante reflexivos para mim. O meu círculo de amizades praticamente ficou restrito ao trabalho, e mesmo estes estou considerando apenas companheiros de trabalho. A internet proporcionou um espécie de bolha em minha vida e isso fez com que eu mudasse as minhas relações afetivas.

No Facebook, por exemplo, meu perfil é fechado e o criei apenas para participar de um grupo chamado “Pirâmide Wanda”, que é dedicado aos fãs do podcast “Um milkshake chamado Wanda”. Lá diariamente são postados vídeos de motivação, relatos de superação, posts engraçados e as mais variadas coisas. O que mais me incomoda atualmente é que eu não consigo encontrar as mesmas ideias na “vida real”.

Infelizmente vacilei e perdi, no começo do ano, oportunidades de emprego, isso me frustrou bastante. Tanto que nem mesmo a compra da casa própria me trouxe a sensação de êxtase  (que é geralmente associada a este momento).

Apesar de tudo isso, estou vivendo um momento de calmaria, mas isso não é cem por cento legal. A vida é curta demais para se contentar com a calmaria. Se o ditado popular: “Antes da tempestade vem a bonança” for verdadeiro, é bom eu me preparar para um temporal intenso.

Ficar endividado é horrível.

FOTO DO MÊS

0c0d5d0f-af74-4f04-bf3c-0c8858baa154

Essa foto foi tirada em um passeio que fiz com minha mãe, irmã e mais uma tia e seus filhos. A região é conhecida como “Birindibas” e fica localizada em Piripiri-PI. É um riacho formado pelo deságue do açude caldeirão. Tomei ela como exemplo de uma coisa bonita que aconteceu no mês. Espero que “boas águas” corram por minha vida. Os tempos atuais estão complicados.

Como já diria Phelipe Cruz, parodiando Bial: “Vida que segue”.

Desafio Cinematográfico Faltou Foco 2018 – Janeiro e Fevereiro

Desafio Cinematográfico Faltou Foco 2018 – Janeiro e Fevereiro

Apreciar o cinema é uma coisa cada vez mais difícil nos dias atuais. Reservar um tempo para ver um filme se tornou uma batalha, uma vez que temos cada vez mais coisas para fazer e menos tempo para realizar. Por isso, novamente me proponho a cumprir o desafio cinematográfico do Blog Faltou Foco, pois ele me “força” a tirar um tempo para mim.

O ano de 2017 foi repleto de boas experiências, e o de 2018 promete. Já dei uma olhadas nas categorias e comecei a escolher os filmes baseados nos temas. Assim como no ano passado, as regras são bem rígidas e você pode conferi-las no link abaixo:

http://faltoufoco.com/desafio-cinematografico-52-52-filmes-semanas-2018-%E2%9C%A8/

Bom, então vamos lá, essas foram as minhas escolhas de Janeiro e Fevereiro:

1 – Uma adaptação live action de um quadrinho, desenho, etc: Full Metal Alchemist (2017).

filme_91Sinopse: Escrito por Arakawa Hiromu, o mundo de “Fullmetal Alchemist” é baseado no período pós-Revolução Industrial europeu. Situado num universo ficcional em que a alquimia é uma das mais avançadas técnicas científicas conhecidas pelo homem, a trama acompanha a jornada de Edward e Alphonse Elric, que desejam restaurar os seus corpos após uma desastrosa tentativa de trazer a sua mãe falecida de volta à vida através da alquimia.

Minha opinião: Eu não conheço o anime, mas achei o filme super legal. As cenas de ação são legais e a história pareceu bem interessante. Acho que muitos criticarão o visual dos atores ou mesmo a atuação, mas pra mim isso foi um dos pontos mais interessantes, pois tornou o filme bem único. Nota 8 de 10.

2 – Uma animação em Stop Motion: Coraline 

3502894f6d4f719740bd8e7681af1ec1Sinopse: Coraline (Dakota Fanning) é uma menina triste em sua nova casa, sempre aborrecida por causa dos vizinhos estranhos que a rodeiam. Um dia, então, descobre que atrás de uma parede de seu quarto há uma porta secreta para um outro mundo, com uma outra mãe e um outro pai – e numa versão muito melhor de sua vida. Coraline terá agora de decidir se deseja permanecer para sempre nesse lugar mágico.

Minha opinião: Posso estar louco, mas desde o começo consegui perceber uma forte presença de “Alice no País das maravilhas”. Esse ponto para mim foi negativo, pois eu realmente esperava me surpreender com o filme. É uma bela produção, mas no fim deixa um pouco a desejar. Nota 7 de 10.

3 – Um filme de super herói que não seja Marvel ou DC – Kick Ass (2010).

8a9bfc81e63e2777d923ac2fa301d1c9

Sinopse: Dave (Aaron Johnson) é um adolescente viciado em quadrinhos cansado de apanhar ou ser ameaçado. Até o dia em que ele resolve virar o super herói Kick Ass e mudar esta rotina. Como? Nem ele sabia, mas ao defender fantasiado de herói (e apanhando mais ainda) um cara que levava uma surra, o vídeo com as imagens dele enfrentando os bandidos foi parar na internet e ele virou um fenômeno.

Minha opinião: Juro para vocês que antes de iniciar achei que seria um filme de comédia, mas na verdade é verdadeiramente um filme de super-herói. Como nunca tinham pensado nisso antes? Um super-herói real! As cenas de ação são incríveis (e incrivelmente reais) e me peguei em vários momentos sem ar! Melhor que muitos filmes da Marvel e DC eim… Nota 8 de 10.

4 – Um filme protagonizado por crianças – E.T. – O extraterrestre (1982).

d7678375d318c413a298b04b6b18993fSinopse: Um garoto faz amizade com um ser de outro planeta, que ficou sozinho na Terra, protegendo-o de todas as formas para evitar que ele seja capturado e transformado em cobaia. Gradativamente, surge entre os dois uma forte amizade.

Minha opinião: Achei a história muito sem sentido, os efeitos sonoros (chaves balançando, pessoas correndo e comendo, termômetro na boca) são exagerados e tornaram o filme muito cansativo. O protagonista (o garotinho) tem uma interpretação tão forçada que dói de ver. Pode ter sido um marco na época, mas hoje não indicaria para nenhum amigo. Nota 0 de 10.

5 – Um filme com protagonista portador de deficiência – Ferrugem e Osso (2012)

dc626e84418ac1cb88605fa1e6a0bcc9Sinopse: Alain (Matthias Schoenaerts) está desempregado e vive com o filho, de apenas cinco anos. Ele parte para a casa da irmã em busca de ajuda e logo consegue um emprego como segurança de boate. Um dia, ao apartar uma confusão, ele conhece Stéphanie (Marion Cotillard), uma bela treinadora de orcas. Alain a leva em casa e deixa seu cartão com ela, caso precise de algum serviço. O que eles não esperavam era que, pouco tempo depois, Stéphanie sofreria um grave acidente que mudaria sua vida para sempre.

Minha opinião: Assistir a um filme de 2 HORAS e  ele só prestar nos 15 minutos finais é inaceitável. A trilha sonora é muito boa, mas a história inteira peguei uma antipatia tão grande pelo personagem principal que estragou a experiência do filme. Nota 0 de 10.

6 – Um filme Coming of Age – Curtindo a vida adoidado (1986)

9cfd430bfe7a8f53befc3526a7a9e504Sinopse: No último semestre do curso do colégio, estudante (Matthew Broderick) sente um incontrolável desejo de matar a aula e planeja um grande programa na cidade com a namorada (Mia Sara), seu melhor amigo (Alan Ruck) e uma Ferrari.

Minha opinião: Fiquei tão impressionado com o filme que nem acredito no que eu tinha perdido. O hype é justificado, vão por mim. História sensacional e com uma mensagem belíssima de não seguir sempre os padrões: Lute pelo que te motiva. Não aceite que os sonhos dos outros (Escola, familiares…) se tornem os SEUS sonhos! Nota 10 de 10.

7 – Uma Fantasia medieval – O senhor dos anéis – O retorno do rei (2003)

e29bbb95b0528e4805f2009d451135c0_6Sinopse: Sauron planeja um grande ataque a Minas Tirith, capital de Gondor, o que faz com que Gandalf (Ian McKellen) e Pippin (Billy Boyd) partam para o local na intenção de ajudar a resistência. Um exército é reunido por Theoden (Bernard Hill) em Rohan, em mais uma tentativa de deter as forças de Sauron. Enquanto isso Frodo (Elijah Wood), Sam (Sean Astin) e Gollum (Andy Serkins) seguem sua viagem rumo à Montanha da Perdição, para destruir o Um Anel.

Minha opinião: Não tem como não ficar babando por essa maravilha de filme. Desde que comecei a primeira produção (A sociedade do Anel) e fiquei boquiaberto com o capricho e a beleza dela, aguardava ansioso pelo momento em que veria a sequência. O meu receio pelo hype em cima da trilogia foi totalmente derrubado. É uma obra perfeita e dispensa indicações… mas, não custa nada acrescentar mais uma. Nota 10 de 10.

8 – Um filme centrado em uma profissão ou carreira – O lobo de Wall Street (2013)

o-lobo-de-wall-street_t33252_12Sinopse: Sem emprego e bastante ambicioso, Jordan Belfort (Leonardo DiCaprio) acaba trabalhando para uma empresa de fundo de quintal que lida com papéis de baixo valor, que não estão na bolsa de valores. É lá que Belfort tem a ideia de montar uma empresa focada neste tipo de negócio, cujas vendas são de valores mais baixos mas, em compensação, o retorno para o corretor é bem mais vantajoso.

Minha opinião: Gostei do filme. Ele na verdade é bem pesado e real o que choca bastante. Saber que há pessoas capazes de “manipular” a nossa mente, e se sobressair na sociedade baseados nisso, assusta. O filme é tem uma linda produção. A aversão que senti pelo personagem principal foi assustadoramente real! Dica: não assista em público, há muitas cenas de sexo, o que pode lhe deixar constrangido(a). Nota 7 de 10.

FINALIZANDO

Como vocês puderam perceber, esse ano vou adotar uma metodologia um pouco diferente para minhas opiniões. Ao fim de cada uma delas, classificarei os filmes em uma nota, que variará de 0 a 10 (substituindo o antigo Recomendado ou Não Recomendado.

Mas me conta, você já assistiu a algum filme este ano? Comenta aí e deixe também sua  indicação. Até mais!

 

EDIT:

Fonte das imagens e sinopses: Filmow.com