Desafio cinematográfico Faltou Foco: Maio

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Maio

Trago aqui as minhas escolhas do mês passado para esse empolgante e divertido desafio cinematográfico proposto pelo blog Faltou Foco . Quem já me acompanha sabe que o desafio propõe que assistamos filmes que ainda não vimos fazendo nossa perspectiva e cultura cinematográfica aumentar cada vez mais.

Caso você esteja sem idéias do que assistir, as temáticas também servem de inspiração e você pode conferi-las no link abaixo:

http://faltoufoco.com/challenge-2017-desafio-cinematografico-52-filmes-para-52-semanas/

Seguindo a linha do mês de abril, todos os filmes do mês de maio estão disponíveis no catálogo da Netflix, então é só ir la e conferir. Essas foram as minhas escolhas:

17 – Um filme com protagonistas negros: Preciosa (2010).

19962710-aspSinopse: Brutalmente agredida por seus pais, a adolescente Precious tem a chance de mudar sua vida quando se inscreve em uma escola alternativa.

Minha opinião: Gente que filme maravilhoso com uma temática densa e atuação simplesmente fantástica. Gostei da trama apesar de a achar curta, mas ela não deixa espaços sem serem fechados ou explicados. Me fez pensar seriamente nas questões sociais e em como algumas pessoas precisam apenas de AMOR e atenção.

18 –  Um drama LGBT: Moonlight – Sobre a luz do luar (2016).

200px-moonlight_28filme29Sinopse: Num bairro dominado pelo crime em Miami, um garoto afro-americano gay e filho de uma viciada cresce contando com a ajuda e os conselhos inspiradores de um traficante.

Minha opinião: Que filme ótimo! É real a expressão de sentimento que o filme passa. As cenas são lindas, os diálogos… Ah nem sei como expressar o quão perfeito foi essa experiência cinematográfica. Realmente foi merecedor do Oscar de melhor filme.

19 – Um filme nacional premiado pela mídia estrangeira: Colegas (2012).

postercolegas_redux3Sinopse: Inspirados pelo filme “Thelma e Louise”, três amigos com síndrome de Down resolvem deixar para trás a instituição onde vivem e embarcam em uma longa viagem de carro.

Minha opinião:  Uma aventura entre amigos com uma história simples e trilha sonora magnifica. O filme é bem legal e leve. Mostra o espírito aventureiro que pode ser despertado em nós através de um pequeno incentivo, seja ele vindo de amigos ou de histórias contadas em filmes.

20 – Uma comédia dos anos 80 ou 90: O Show de Truman (1998).

20269376Sinopse: Truman apara a grama, trabalha e, eventualmente, se apaixona, mas nunca percebeu que tinha espectadores.

Minha opinião: Na verdade fui meio enganado. Esse filme é mais drama do que de comédia. É bem divertido no começo e me fez lembrar que há anos eu tinha começado a assistir-lo mas nunca tinha terminado. Pois bem, agora que terminei vi que a história vale a pena e ficou bem mais interessante do que quando eu a tinha começado a ver anos atrás.

FINALIZANDO

A cada mês que passa, sinto-me mais motivado a continuar nesse desafio. Assistir filmes entrou de vez em minha rotina e parece que meus horizontes estão se abrindo cada vez mais.

Espero que todos sintam-se motivados a participar desse desafio. Um abraço e até mais!

 

Fonte das sinopses: Netflix.com

Fonte das imagens: Google Imagens

 

 

Uma das melhores séries que já vi: Cara Gente Branca – Dear With People

Uma das melhores séries que já vi: Cara Gente Branca – Dear With People

Que a Netflix está se superando cada vez mais no quesito produção de séries é indiscutível, mas essa aqui vou te falar cara…

18221711_2725578840914699_4895662350935595930_n
Foto de divulgação da série – Fonte google imagens

Apos ouvir o penúltimo episódio do podcast Wanda e assistir a série, notei porque a bancada insistia que ela não teve a devida divulgação e emponderamento que merece. Não pense que se trata de uma série apenas sobre “racismo”. A questão racial é sim abordada, e é o ponto principal da trama, mas ela serve de embasamento para a construção de tantos personagens maravilhosos que ela é perfeitamente integrada com a história total abrangendo outros múltiplos assuntos como sexualidade, uso de drogas, formas de se divertir da juventude universitária entre outros. Todos os temas são abordados de uma forma simples e real.

Nem comento a trilha sonora… Aliás, comento sim porque ela é perfeita e você pode dar uma conferida nessa playlist aqui e tirar suas próprias conclusões:

https://open.spotify.com/embed/album/6SAx7N8yyg1km8xWCAMts6

FINALIZANDO

Vim por aqui para compartilhar essa maravilha e pedir que se você tem a série em sua lista de favoritos, mas por algum motivo ainda não começou a assistir: comece. Você entenderá o motivo de eu, assim como muitos, ter assistido tudo em um só dia! Até mais!

O dia que ganhei um livro do Skoob!

O dia que ganhei um livro do Skoob!

O registro será breve, apenas para repassar a experiência maravilhosa que tive ao ser sorteado entre mais de 30 mil pessoas!

UM POUCO SOBRE A REDE SOCIAL

Para quem não conhece, o Skoob é uma rede social de leitores e apaixonados por livros. Isso mesmo, uma rede social que não é focada em postagens de fotos da sua vida pessoal, mas sim de como estão as suas leituras atualmente. Além disso, o site é sempre um dos primeiros na divulgação dos lançamentos que estão por vir, e a comunidade é simplesmente MARAVILHOSA.

Ainda, se você tem livros que não quer mais ou deseja troca-los, você pode trocar com os membros da comunidade. Tudo é mais seguro uma vez que os membros são pessoas realmente apaixonadas e dificilmente te “passarão a perna”. Não bastassem todas essas vantagens você pode participar gratuitamente de sorteios maravilhosos!

O MEU RELATO

Confesso que quando comecei a participar dos sorteios eu não acreditava, mas o dia que chegou o e-mail informando que eu ganhei, quase passo mal de felicidade. Para melhorar ganhei um livro que estava na minha lista de desejos a meses, mas ainda não tinha comprado por ser um pouco caro!

O livro que ganhei, concorrendo com mais de 30 mil pessoas, foi o Diário de uma escrava da escritora brasileira Rô Mierling. Demorou cerca de 40 dias úteis para chegar (lembrem-se que eu ainda estava morando no interior do Piauí).

rc3b4-mierling-post
Imagem de divulgação do livro que ganhei. Pessoalmente o livro é tão maravilhoso quanto!

O livro é maravilhoso, a história é super pesada. Você pode conferir minha resenha e outras no próprio site do Skoob. Espero que tenham gostado dessa dica e que ela tenha te motivado a participar da rede. Até mais!

Fonte da Imagem: Google Imagens.

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Abril

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Abril

Estamos começando o mês de maio, e trago agora minha lista de filmes assistidos em abril cumprindo o maravilhoso Desafio Cinematográfico do blog Faltou Foco. Sigo firme e forte na lista por eles proposta de ver 52 filmes de diferentes temáticas nas 52 semanas do ano. Quer participar? Basta clicar no link abaixo e ver as “regras” e orientações.

http://faltoufoco.com/challenge-2017-desafio-cinematografico-52-filmes-para-52-semanas/

Só lembrando novamente: todos os filmes que vi em abril estão disponíveis no catálogo da NetFlix. Está sendo uma experiência ótima! Confiram:

13 – Um filme dirigido e roteirizado por mulheres: Quero ser grande (1988)

20444918

Sinopse: Que criança não sonha em crescer logo para poder fazer o que quer? Para esse garoto, o sonho virou realidade.

Minha opinião: Esse foi um filme bem sessão da tarde sabe, daqueles eu você já sabe o que vai acontecer, mas mesmo assim não consegue desligar. Eu AMEI a história do começo ao fim, é um filme simples, mas delicioso de curtir. Recomento para assistir quando se está querendo relaxar.

14 – Um filme dirigido e roteirizado por pessoas com menos de 40 anos: Paris is burning (1990)

6d39af319267894c8773d5202e33841cSinopse: Este documentário premiado em Sundance é um retrato da comunidade de drags no Harlem nos anos 80: um mundo de competição violenta e luta pela sobrevivência.

Minha opinião: Vocês não imaginam a minha dificuldade em encontrar um filme com a temática proposta, mas então comecei a revirar a minha lista de favoritos e subtrair a data de estreia pelo nascimento do diretor/roteirista. Esse filme especificamente foi ótimo e me fez descobrir a origem de várias faz gírias que são usadas no meu programa favorito (Rupaul’s Drag Race). Simplesmente ótimo!

15 – Um filme que se passe em apenas uma estação do ano: O verão da minha vida (2013)

the-way-way-back_t57380_1Sinopse: O verão deveria ser divertido, mas ele está atolado em problemas. Um parque aquático pode ser a solução.

Minha opinião: Apesar do protagonista ser, na minha opinião, um adolescente extremamente mimado, o filme é bem leve e legal de se assistir. Gostei de ver o amadurecimento do jovem no decorrer do filme e como ele tenta dar a volta por cima apesar dos conflitos que tem com o padrasto. Vale a pena conferir!

16 – Um scifi pouco comentado: O predestinado (2014)

o-predestinadoSinopse: Eles alteram o tempo e a realidade para tornar o mundo mais seguro. Mas, às vezes, o trabalho é que os altera.

Minha opinião: Sabe esses filmes que dão voltas e voltas e sua mente começa a fervilhar em um turbilhão querendo voltar para entender “o que que está acontecendo? ”. Pois bem, isso é exatamente o que senti! Um filme simples que tem uma trama bem montada, mas devo confessar que a história dos pulos no tempo pode te deixar confuso(a) no bom sentido. Assista que é curto e bem legal!

FINALIZANDO

Este mês foi corrido, mas consegui cumprir minha meta de filmes. Apesar dos convites que faço em cada post, estou vendo poucos publicarem as escolhas de filmes pela internet. Tomara que isso mude e mais gente venha participar desse desafio ótimo. Espero que vocês tenham gostado dos filmes que escolhi no mês e que também se sintam motivados a vê-los. Até mais!

Fonte das sinopses: Netflix.com

Fonte das imagens: Google Imagens

 

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Março

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Março

Olá! Hoje estamos começando mais um mês de 2017 e trago agora os filmes que assisti em Março cumprindo o Desafio Cinematográfico do Blog Faltou Foco. Para quem ainda não conhece, o desafio propõe que assistamos à 52 filmes (seguindo algumas regras) durante o ano de 2017. Para conhecer mais e participar desta proposta, basta clicar no link abaixo:

http://faltoufoco.com/challenge-2017-desafio-cinematografico-52-filmes-para-52-semanas/

Todos os filmes que assisti no mês de março estão disponíveis na Netflix. Confiram:

9 – Um filme que estreou no mês do seu aniversário: Shrek para Sempre (julho-2010).

shrek-para-sempre_cartaz_220x283Sinopse: Casado e famoso, Shrek sonha com a tranquilidade do passado. A grama do vizinho é sempre mais verde, e o ogro também.

Minha opinião: Vou confessar que chorei tanto de felicidade quanto de emoção em alguns momentos do filme. Esse pelo que li é o último filme da franquia e olha, fecharam com chave de ouro. O filme é simples, mas cativante. Ele lembra bem o ditado: Você não valoriza aquilo que têm, até que o perde.

10 – Um filme sobre a história do cinema: O artista (2012).

225px-theartist-pc3b4sterSinopse: Este filme conta o triste fim do cinema mudo na década de 1920, mostrando o declínio de um ator popular, enquanto a sua amada se torna a queridinha do cinema falado.

Minha opinião: No começo você estranha e se pergunta: porque estou assistindo a um filme mudo (que foi produzido nem tem tanto tempo assim)? Depois, você se pergunta porque ainda não tinha visto o filme. Emocionante e com uma interpretação que me deixou boquiaberto, este filme mereceu os prêmios que ganhou. Vale muito a pena, você vai entender porque tanta gente ia ao cinema nos tempos do preto e branco e cinema mudo.

11 – Um clássico da animação infantil: Madagascar 3 (2012).

k-madagascar1Sinopse: Após sua incrível aventura na áfrica, Alex e seus amigos partem em direção a Nova York e pegam carona em um circo.

Minha opinião: Filme bem legal, considerei-o clássico por ser um filme que marcou a vida de muita gente ao tratar da questão animal de uma forma divertida. Eu não conhecia essa sequência e fiquei bem feliz com a proposta do filme de retratar o poder da amizade em nossa vida.

12 – Um filme que se passa em diferentes épocas: A viagem (2013).

20286915Sinopse: Neste drama repleto de estrelas, seis histórias aparentemente desconexas exploram as complicadas relações entre seres humanos no decorrer de gerações.

Minha opinião: No começo não estava entendendo nada, mas as coisas vão melhorando no decorrer do filme. Desde já aviso: algumas pessoas podem achar demorado demais e um pouco arrastado… Só uma dica: quando chegam os créditos revelando os personagens diferentes de cada ator você pode se deparar com alguns que passaram e você nem percebeu haha.

FINALIZANDO

Corri para conseguir assistir todos os 4 filmes deste mês. Como sempre falo, o desafio está sendo muito gratificante para mim por permitir que tenha a consciência de parar o ritmo frenético de trabalho e apenas relaxar assistindo bons filmes. Para as semanas de Abril ainda não escolhi os filmes, mas já comecei as pesquisas. Então é isso, que tenhamos ritmo e FOCO para completar o desafio! Até mais!

Fonte das sinopses: Netflix.com

Fonte das imagens: Google Imagens

#DesafioLivrosBR – Março: O Quinze – Rachel de Queiroz

#DesafioLivrosBR – Março: O Quinze – Rachel de Queiroz

Chegamos na metade de Março e venho agora atualiza-los no meu #DesafioLivrosBR! Caso você ainda não conheça mas deseja participar é fácil, todas as informações você encontra no link abaixo:

https://1001livrosbrasileirosparalerantesdemorrer.wordpress.com/2017/01/01/desafiolivrosbr/

Em Março a proposta do desafio é ler um livro de autoria feminina . O livro de uma autora brasileira pode ser de qualquer gênero literário e qualquer época, assinalando o poder e a importância das mulheres de nossas letras.

O LIVRO

Esse mês o livro escolhido por mim foi O Quinze, da Rachel de Queiroz. Peguei-o na biblioteca da escola que trabalho (e já aproveitei para namorar as próximas leituras haha). Vi o livrinho ali na seção de Literatura Brasileira e embarquei!

015-quinze
Capa do Livro – O Quinze

Sinopse: O Quinze foi o primeiro e mais conhecido romance da escritora. A história se dá em dois planos: um enfocando o vaqueiro Chico Bento e sua família; o outro, a relação afetiva entre Vicente, rude proprietário e criador de gado, e Conceição, sua prima culta e professora. […] Rachel conseguiu exprimir os anseios e angústias da sua região brasileira.

Minha Opinião: A autora fez um retrato fiel à saga dos retirantes e à luta pela sobrevivência em pleno período de seca. Essa leitura me fez reavaliar o valor que damos ao que temos. Depois de ler, reclamar de uma comida por ela não estar exatamente a meu gosto parece ser uma ofensa! Apesar do pequeno tamanho, o drama expresso é profundo, ainda mais para mim que conheço a realidade retratada. ÓTIMA leitura, recomendado!

FINALIZANDO

Bom é isso, mês que vêm o desafio é ler um livro de contos. Já estou me preparando para escolher um entre os que estão disponíveis na biblioteca da escola. Tem algo para me indicar? Deixem nos comentários. Até mais!

Fonte da Sinopse: Skoob.com

Fonte da Imagen: Google Imagens

Quinta de redação:Pichação

Quinta de redação:Pichação

Cara, que semana puxada! Fim de período e preparação para as provas mensais pode parecer pesado para os alunos, mas também o é para o professor. MAS dia de quinta é sagrado: parar para refletir sobre um tema de grande discussão e escrever! O tema proposto esta semana pelo Projeto Redação para que escrevamos um texto dissertativo argumentativo foi : A questão da Pichação – arte ou crime? 

Textos motivadores:

Texto I: Lei nacional que aborda a pichação.

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Lei/L12408.htm

Texto II: Reportagem sobre o tema.

http://jornaldotrem.com.br/qual-a-sua-opiniao-sobre-grafite-e-pichacao/

Texto III:

diluvio
Fonte: desdiscursos.blogspot.com 

 

Confira a seguir o meu texto:

Arte naturalmente agressiva

O combate a depredação do patrimônio público é uma das mais difíceis tarefas a serem encaradas pelos gestores. Atualmente a discussão sobre a criminalização direta e o combate ferrenho a poluição visual está em foco. Aqueles que condenam as práticas, como grafite, pichações e propagandas, apoiam-se na Lei de Crimes Ambientais que há anos já considera tais práticas, se realizadas fora dos parâmetros legislativos, crimes. Entretanto, deve-se pensar em maneiras efetivas no combate à ilegalidade.

Há discussões sobre a linha tênue entre arte e poluição: esta denigre e aquela valoriza. Mas, não há consenso quanto ao que pode ou não ser considerado arte. Essa inexatidão conceitual abre brechas para a realização de atos vândalos que prejudicam patrimônios privados e públicos. No Brasil, é comum nas grandes cidades, como em São Paulo, que paredes sejam pichadas e grafitadas sem autorização dos proprietários, e este ato por lei é considerado crime.

Assim como um empresário perde dinheiro tendo que repintar continuamente a fachada de um empreendimento, um gestor também é prejudicado ao ter que direcionar verba pública para recuperar o patrimônio depredado por pichações. A repressão também pode ser motivadora, pois a natureza transgressora do ato impulsiona o praticante, que parece não temer o rigor legislativo.

Em alguns países, a pichação não é considerada crime, mas sim manifestação artística. Essa reclassificação, além de reduzir quantidade de crimes, foi essencial para o impulso nas atrações turísticas. As visitas a muros grafitados e pichados são consideradas passeios interessantes por proporcionar uma visão ampla da cultura local. Os artistas expressam-se de formas abstratas e diferentes e com isso mostram que não há apenas um padrão para o conceito de arte.

Portanto, valorizar todas as formas de arte incluindo a pichação pode ser uma alternativa no combate aos crimes contra o patrimônio público e privado. É evidente a necessidade do rigor legislativo, mas devem-se pensar formas alternativas de punição, como sugestão de oficinas de arte aos transgressores. Descobrir outras formas de expressão artística ou mesmo a forma legal de realização dessas pode contribuir para a redução dos índices de pichos e grafites ilegais, pois o praticante verá sua mensagem sem riscos de ser apagada.

FINALIZANDO

Esse tema é bem legal, inclusive eu indico o podcast nº 97 do Mamilos, em que há uma discussão direta sobre estes assuntos. Eu gostei bastante de dissertar sobre o que está sendo implementado em São Paulo e acho que é necessário um debate mais aprofundado sobre o assunto. de uma coisa eu sei: Não adianta só sair dando tapa na cara do povo, tem que explicar e conversar!

Bom espero que você tenha gostado do meu texto, lembre-se de deixar sua opinião nos comentários ou me escrever um e-mail no dicadoleandro@gmail.com.

Até mais!