Reclamar menos, um exercício diário.

Reclamar menos, um exercício diário.

Hoje foi um dia um daqueles: perfeito. Vez ou outra me deparo com dias assim: acordo e tudo parece dar certo. Devo confessar que quase sempre ele é consequência de uma aula bem dada (coisas de quem ama a profissão, apesar dos pesares).

Eu sou professor, e se você não faz parte dessa profissão provavelmente desconhece o que realmente se passa na misteriosa e secreta: SALA DOS PROFESSORES, então aqui vai um pequeno pitaco sobre a minha experiência de quase 6 anos de docência: o que mais tem na sala dos professores, principalmente durante os intervalos, é RECLAMAÇÃO.

images
Sempre tem aquele(a) que aponta o ruim do momento. Eu agora estou buscando apontar o BOM.

Por favor não levem nosso “pessimismo” tão a sério. Por mais apaixonado que estejamos, ensinar é um desafio. Há salas que “faz gosto” dar aulas, já outras torcemos para conseguir manter a paciência. Nos últimos tempos eu notei que estava me deixando “contaminar” pelo pessimismo docente que tomava conta de mim, então comecei a me policiar contra esse mal.

A minha regra hoje é: será que eu realmente preciso dar minha opinião negativa sobre o assunto? Se a resposta for não eu apenas me calo, e deixo os demais vociferarem suas reclamações. Ultimamente este exercício de ser ouvinte tem me ajudado bastante e pude perceber a verdadeira noção do ditado “Em boca fechada não entra mosquito”. As vezes é melhor ficar calado que abrir a boca apenas para acrescentar ódio no ambiente.

E assim minha vida segue. Cada dia aprendendo a distribuir amor ao invés de ódio entre as pessoas ao meu redor. Na real, estou começando a achar que o segredo da felicidade é apenas SER FELIZ e isso não inclui reclamar de tudo a todo instante. Olhar mais para os pontos positivos faz um bem danado viu.

Fonte da imagem: Google imagens

Anúncios
#DesafioLivrosBR – Abril: Cidades Mortas – Monteiro Lobato

#DesafioLivrosBR – Abril: Cidades Mortas – Monteiro Lobato

Sim, eu estou super atrasado, mas nem por isso penso em desistir do desafio literário proposto pelo blog 1001 Livros Brasileiros Para Ler Antes de Morrer. A leitura do desafio ficou um pouco para trás, pois tive que intercalar entre as leituras de minha estante que também estavam atrasadas. Se você quiser conferir, o link com as regras do desafio está aqui:

https://1001livrosbrasileirosparalerantesdemorrer.wordpress.com/2017/01/01/desafiolivrosbr/

Em Abril, a proposta era ler um Livro de Contos, que podia ser de um(a) contista nacional de qualquer época.

O LIVRO

Escolhi Cidades Mortas, de Monteiro Lobato.

cidadesmortas

Sinopse: Cidades Mortas, publicado em 1919, reúne 25 contos, entre escritos de juventude e textos posteriores. Neles, Monteiro Lobato retrata, de forma crítica e bem-humorada, os costumes provincianos dos povoados do interior do Brasil, relegados à decadência após um passado de prosperidade promovido pela cultura do café.

Minha Opinião: No começo eu tinha desistido do volume e achei que precisava achar outro para ler. Abandonei-o por cerca de um mês e quando reiniciei a leitura (do zero) não consegui parar. O segredo para aproveitar todo o conteúdo foi prestar atenção apenas no conteúdo das histórias, que foram hilárias, e parar de tentar entender todo o português “difícil” que está presente na obra. Recomendadíssimo!

FINALIZANDO

Espero conseguir colocar em dias esse desafio. A leitura, esse ano, está mais presente do que nunca em minha vida. Os próximos dias na escola serão de planejamento e colocar os “papeis em dia”, então não prometo nada (rs). E você, conhece algum outro livro de conto que quera recomendar, deixe nos comentários. Até a próxima!

Fonte da Imagem: Google Imagens

Fonte da Sinopse: Saraiva

 

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Agosto

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Agosto

Primeiras semanas de Setembro e aqui estou atualizando a minha lista de objetivos cumpridos no Desafio Cinematográfico do site Faltou Foco. Se você quer dicas de temáticas de filmes, eu sugiro que leia a lista contendo todas as temáticas que são seguidas. Basta clicar no link abaixo:

http://faltoufoco.com/challenge-2017-desafio-cinematografico-52-filmes-para-52-semanas/

Agosto foi um mês épico em algumas escolhas e bem fraco em outras, mas posso afirmar que a experiência foi no geral muito boa. Todos os filmes abaixo, com exceção do número 32, estão disponíveis no catálogo da Netflix até a data de publicação deste post. Essas foram as minhas escolhas:

29 – Um curta metragem: Little Witch Academia (2013).

ebebdb6db38d3c59497728a46a7ba5460cc679c9_hqSinopse: Ela não é a melhor estudante da escola de mágica. Mas quando as coisas ficam perigosas, ela descobre sua bruxa interior.

Opinião: Que curta bom! Realmente faz jus ao nome e passa rapidinho deixando um gosto de quero mais. A animação é bem legal e a história divertida. Fiquei sabendo que tem “continuações” e vou adicionar em minha lista de desejados para assistir. Enfim, foi uma ótima experiência.

30 – Um filme que tenha uma única palavra ou verbo no título: NU (2017).

nu-poster-bode-na-salaSinopse: Rob está apaixonado e prestes a se casar. Infelizmente, ele está preso no tempo, nu em um elevador, e revivendo o mesmo dia todos os dias!

Opinião: Que filme foi sem sentido. A história tenta ser cômica, mas não teve nenhuma cena em que eu ficasse rindo sem parar. Sem cenas marcantes, não explica o motivo dos fatos estarem acontecendo e o final, além de previsível, foi chato. Não recomendo o filme.

31 – Um filme de guerra: A lista de Schindler (1993).

20103846Sinopse: Oskar Schindler gasta toda a sua fortuna para ajudar a libertar 1.100 judeus de Auschwitz durante a Segunda Guerra Mundial.

Opinião: Emocionante! Fiquei assustado ao ver a duração do filme, mas foram umas das melhores 3 horas que passei. O contexto histórico do massacre nazista impressiona. O fato de isso realmente ter acontecido (e ridiculamente ainda ser cultuado por alguns extremistas) impressiona mais ainda. Não tenham medo pela duração do filme, não há enrolação no enredo. Perfeito do começo ao fim.

32 – Um filme recomendado por alguém de sua família: Até que a sorte nos separe (2012).

20220704Sinopse: Tino é um pai de família comum que vê sua vida virar de ponta a cabeça após ganhar na loteria. Ao se ver quebrado, aceita a ajuda do vizinho se envolvendo em várias confusões para fingir que tudo continua bem.

Opinião: Sinceramente, uma comédia bem fraca. Acho que funcionaram bem mais as partes de drama do que as cômicas. Particularmente não ri em NENHUMA “cena engraçada”, já as emotivas foram bem legais. Achei ruim, não pretendo seguir vendo a franquia.

FINALIZANDO

Estou tentando retomar a minha rotina de escritas aqui no blog. Nos últimos meses postei só sobre o Desafio Cinematográfico. Não que isso seja ruim, mas quero voltar com a diversidade de idéias nos posts. É difícil arrumar tempo, mas sempre que posto é uma satisfação imensa, então vou me esforçar ainda mais. Até a próxima!

Fonte das imagens: Google Imagens

Fonte das sinopses: Netflix e AdoroCinema

 

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Julho

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Julho

Eu amo como esse desafio me faz atualizar o blog de maneira natural. Ainda por cima posso descobrir alguns filmes incríveis (outros nem tanto). Para você que não conhece e deseja participar desse desafio, basta entrar no link abaixo que estão todas as “regras”:

http://faltoufoco.com/challenge-2017-desafio-cinematografico-52-filmes-para-52-semanas/

Esse mês de férias tem sido incrível e vou compartilhar com todos em um post específico algumas das experiências que tive. Mas, nesse post, vou me ater apenas aos filmes do desafio. Como tive praticamente o mês inteiro de férias, vi muitos outros filmes e séries durante o mês, confiram a seguir aqueles que fizeram parte do desafio cinematográfico do blog Faltou Foco:

~~~TODOS os filmes estão disponíveis na Netflix até a data de publicação deste post ~~~

25 – Uma produção da América do Sul: Ó Paí, Ó (2007)

c393-pac3ad-c393Sinopse: No centro histórico de Salvador, os moradores de um cortiço usam criatividade, paixão e esperteza para fazer um carnaval para todos.

Minha opinião: Emocionante. É incrível como foi retratada a realidade do dia a dia de um cortiço onde todos se conhecem e se ajudam formando uma família. As cenas se misturam entre cômico e drama. Eu me emocionei com a cena final e vocês provavelmente também irão. Recomendadíssimo!

26 – Um triller adolescente: A Garota da capa vermelha (2011).

pc3b4ster-a-garota-da-capa-vermelhaSinopse: Valerie enfrenta seus medos e sofrimentos ao tomar uma decisão complicada enquanto sua cidade é aterrorizada por um lobisomem lendário.

Minha opinião: Não sei se é uma adaptação da história original da chapeuzinho, mas o mistério é facilmente resolvido e sinceramente o final foi bem forçado. Em vários momentos fiquei com preguiça da personagem principal e dos demais do vilarejo. Enfim, não recomendo, procurem outro, sério.

27 – Uma animação Japonesa: Hunter X Hunter – The last Mission (2013)

news_large_hh_movie2Sinopse: Gon e Killua enfrentam inimigos do passado quando Jed aparece decidido a divulgar o histórico de operações secretas dos Hunters.

Minha opinião: Que amor! Eu já estava com saudades dessa anime que eu mais venerava quando adolescente e parte da vida adulta e dar um novo sentido ao hiato temporal que se passa no anime foi renovador. Eu amei a história e indico demais para todos que assim como eu acompanharam a jornada incrível desses 4 amigos inseparáveis!

28 – Um filme com protagonista animal: Leitão – O Filme (2003)

leit25c325a3oSinopse: Ele é o menorzinho da turma do bosque. Mas, quando some, seus amigos embarcam na maior aventura para encontrá-lo.

Minha opinião: Que fofo! Esse filme trouxe para mim uma mensagem bem legal sobre como podemos ser grandes em nossos atos. A ideia central é muito bonita e emocionante. Aconselho a mostrar para aquela criança que tem síndrome de grandeza ou de inferioridade. O que nos faz grandes é o amor que desempenhamos pelas outras pessoas. Recomendado!

FINALIZANDO

O mês, como falei no início do post, foi ótimo. Já estou protocolando mais um seguido de férias porque olha, não quero nem pensar na volta as aulas. Mesmo assim, é bom saber que pude aproveitar ao máximo essa folga na companhia desses e de outros filmes maravilhosos. Até mais!

Fonte das imagens: Google Imagens

Fonte das sinopses: Netflix

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Junho

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Junho

NETFLIX AUMENTA O PREÇO…

Ahh o que não é um desafio para nos ajudar a manter a assinatura na Netflix eim? Confesso que fiquei tentado a deixar de assinar quando anunciaram que o preço iria subir, mas repensei  e achei justo o aumento, visto a biblioteca imensa e atualizações constantes com filmes, desenhos, séries e outras coisas maravilhosas!

SOBRE O DESAFIO

Aqui trago as minhas escolhas de Junho, o mês com a temática de viajar pela produção em países e culturas diversas. Como sempre, indico a todos que queiram dicas de temas de filmes para assistir, que vejam a lista do desafio, pois ela é inspiradora. Confira no link abaixo no site do Faltou Foco:

http://faltoufoco.com/challenge-2017-desafio-cinematografico-52-filmes-para-52-semanas/

Lembrando aos leitores que TODOS os filmes estão disponíveis no catálogo da NETFLIX até a data de publicação deste post. Bom, sem mais delongas, esses foras os escolhidos:

21 – Uma produção do Oriente médio: Falafel Atômico (2015)

atomic-falafel_tnoneSinopse: Com suas pátrias quase em guerra nuclear, duas adolescentes, uma israelense e uma iraniana, busca a paz com redes sociais e falafel.

Minha opinião: O que mais me chamou atenção foram os idiomas falados. As línguas nativas se misturam com o inglês e no conjunto tudo fica bem legal. Mas no geral, não é um filme que eu recomendaria…. Talvez um professor de história ou alguém que tenha mais embasamento sobre o conflito regional ache-o engraçado… eu não consegui entender a sátira.

22 –  Uma produção da Oceania: Happy Feet Two (2011)

mv5bmtg1mzu2nzg2ov5bml5banbnxkftztcwnze3mzaxng-_v1_ux182_cr00182268_al_Sinopse: O pinguim dançarino Mano retorna nesta sequência do musical de animação. Desta vez, seu filho tem dificuldades para encontrar um estilo próprio.

Minha opinião: Fiquei decepcionado. Eu estava ansioso por assistir à continuação desse clássico. Vi há anos o primeiro filme, essa sequência para mim foi muito fraca. A história não teve sentido, bem diferente do primeiro, onde se sentia a tristeza do personagem principal por ser diferente. O que mais me irritou foi a voz alterada dos pinguins bebês. Infelizmente se tornou um filme que eu não recomendarei para ninguém.

23 –  Uma produção da África: Distrito 9 (2009)

19874070Sinopse: Depois de anos de segregação e trabalho forçado, uma raça de alienígenas adere a um movimento de resistência comandado por um agente traidor (P.S.: PIOR SINOPSE!)

Minha opinião: Eu amei o filme, tem realmente bastante ação e o enredo apesar de simples é interessante. Se você gosta de filmes com tiros e armas para todo lado e a todo momento este é o seu filme. Há tempos eu ouvia falar dessa produção, mas nunca tinha parado para assisti-la, e olha… valeu a pena.

24 – Uma produção da Europa: O menino do pijama listrado (2008)

76068726527afbe72284f2ad6c4a6647Sinopse: Quando sua família se muda de Berlim para a Polônia, um menino faz amizade com um garoto do campo de concentração vizinho, sem saber que ele é um prisioneiro judeu.

Minha opinião: Esse era um dos filmes que eu “temia” assistir. Sim, medo, esse é um sentimento que me persegue em várias películas. Mas, que experiência boa. A história é sensacional e me fez refletir como a vida dos judeus e perseguidos pelo nazismo foi o inferno. Recomendo que todos vejam e reflitam sobre o tema, porque até hoje, existem pessoas que consideram o nazismo uma coisa “boa e racional”. ASSISTAM!!!

FINALMENTE (e sobre o desafio literário)

Comecei bem fraco nas escolhas, mas do meio pro fim foi só tiro, porrada e choro hahaha. Eu sigo firme e forte no desafio, e confiante de que o finalizarei com louvores. Esse já é certamente o ano de minha vida que mais assisti filmes (eu acho).

Sobre o desafio literário, eu ainda não desisti! Eu estou parado no livro de contos, minha escolha foi bem tensa e estou sofrendo para termina-lo. Ainda por cima, estou parado nas cronicas de gelo e fogo no fim do volume 2 (Fúria dos reis) que está sendo um verdadeiro porre literário! Mas eu voltarei com tudo em breve e os atualizarei sobre esse outro maravilhoso desafio que faço parte.

Bom é isso, mês que vêm vocês terão mais escolhas feitas em minha empreitada cinematográfica. Até mais!

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Maio

Desafio cinematográfico Faltou Foco: Maio

Trago aqui as minhas escolhas do mês passado para esse empolgante e divertido desafio cinematográfico proposto pelo blog Faltou Foco . Quem já me acompanha sabe que o desafio propõe que assistamos filmes que ainda não vimos fazendo nossa perspectiva e cultura cinematográfica aumentar cada vez mais.

Caso você esteja sem idéias do que assistir, as temáticas também servem de inspiração e você pode conferi-las no link abaixo:

http://faltoufoco.com/challenge-2017-desafio-cinematografico-52-filmes-para-52-semanas/

Seguindo a linha do mês de abril, todos os filmes do mês de maio estão disponíveis no catálogo da Netflix, então é só ir la e conferir. Essas foram as minhas escolhas:

17 – Um filme com protagonistas negros: Preciosa (2010).

19962710-aspSinopse: Brutalmente agredida por seus pais, a adolescente Precious tem a chance de mudar sua vida quando se inscreve em uma escola alternativa.

Minha opinião: Gente que filme maravilhoso com uma temática densa e atuação simplesmente fantástica. Gostei da trama apesar de a achar curta, mas ela não deixa espaços sem serem fechados ou explicados. Me fez pensar seriamente nas questões sociais e em como algumas pessoas precisam apenas de AMOR e atenção.

18 –  Um drama LGBT: Moonlight – Sobre a luz do luar (2016).

200px-moonlight_28filme29Sinopse: Num bairro dominado pelo crime em Miami, um garoto afro-americano gay e filho de uma viciada cresce contando com a ajuda e os conselhos inspiradores de um traficante.

Minha opinião: Que filme ótimo! É real a expressão de sentimento que o filme passa. As cenas são lindas, os diálogos… Ah nem sei como expressar o quão perfeito foi essa experiência cinematográfica. Realmente foi merecedor do Oscar de melhor filme.

19 – Um filme nacional premiado pela mídia estrangeira: Colegas (2012).

postercolegas_redux3Sinopse: Inspirados pelo filme “Thelma e Louise”, três amigos com síndrome de Down resolvem deixar para trás a instituição onde vivem e embarcam em uma longa viagem de carro.

Minha opinião:  Uma aventura entre amigos com uma história simples e trilha sonora magnifica. O filme é bem legal e leve. Mostra o espírito aventureiro que pode ser despertado em nós através de um pequeno incentivo, seja ele vindo de amigos ou de histórias contadas em filmes.

20 – Uma comédia dos anos 80 ou 90: O Show de Truman (1998).

20269376Sinopse: Truman apara a grama, trabalha e, eventualmente, se apaixona, mas nunca percebeu que tinha espectadores.

Minha opinião: Na verdade fui meio enganado. Esse filme é mais drama do que de comédia. É bem divertido no começo e me fez lembrar que há anos eu tinha começado a assistir-lo mas nunca tinha terminado. Pois bem, agora que terminei vi que a história vale a pena e ficou bem mais interessante do que quando eu a tinha começado a ver anos atrás.

FINALIZANDO

A cada mês que passa, sinto-me mais motivado a continuar nesse desafio. Assistir filmes entrou de vez em minha rotina e parece que meus horizontes estão se abrindo cada vez mais.

Espero que todos sintam-se motivados a participar desse desafio. Um abraço e até mais!

 

Fonte das sinopses: Netflix.com

Fonte das imagens: Google Imagens

 

 

Uma das melhores séries que já vi: Cara Gente Branca – Dear With People

Uma das melhores séries que já vi: Cara Gente Branca – Dear With People

Que a Netflix está se superando cada vez mais no quesito produção de séries é indiscutível, mas essa aqui vou te falar cara…

18221711_2725578840914699_4895662350935595930_n
Foto de divulgação da série – Fonte google imagens

Apos ouvir o penúltimo episódio do podcast Wanda e assistir a série, notei porque a bancada insistia que ela não teve a devida divulgação e emponderamento que merece. Não pense que se trata de uma série apenas sobre “racismo”. A questão racial é sim abordada, e é o ponto principal da trama, mas ela serve de embasamento para a construção de tantos personagens maravilhosos que ela é perfeitamente integrada com a história total abrangendo outros múltiplos assuntos como sexualidade, uso de drogas, formas de se divertir da juventude universitária entre outros. Todos os temas são abordados de uma forma simples e real.

Nem comento a trilha sonora… Aliás, comento sim porque ela é perfeita e você pode dar uma conferida nessa playlist aqui e tirar suas próprias conclusões:

https://open.spotify.com/embed/album/6SAx7N8yyg1km8xWCAMts6

FINALIZANDO

Vim por aqui para compartilhar essa maravilha e pedir que se você tem a série em sua lista de favoritos, mas por algum motivo ainda não começou a assistir: comece. Você entenderá o motivo de eu, assim como muitos, ter assistido tudo em um só dia! Até mais!